Lágrimas Agrestes

By Thaís Muniz - 07:12:00



Lágrimas Agrestes

Leticia Sardemberg

Sabe quando você termina de ler um livro e fica extremamente sem palavras?
Essa pessoa sou eu!
E a história é essa, ao qual hoje vou lhes apresentar.


Uma garota de família pobre, que vive uma vida repleta de miséria irá roubar seu coração, assim como ela roubou o meu. Damiana nos mostra sua tão sofrida trajetória ao longo de sua vida.
Desde pequena ela sofrera com a fome, com as perdas e a falta de amor. Ela sabia que sua jornada junto com sua pequena irmã seria difícil. E (sobre)viver a isso também.


Ao longo livro me envolvi com muita empatia as tamanhas tristezas e feridas da pobre garota. Damiana apesar de ser uma personagem de um livro, ela com certeza descreve a vida de várias crianças que têm uma vida difícil e bastante precária no sertão.
Várias vezes eu senti um aperto no peito em pensar como isso é inteiramente real e isso me doeu bastante. E nessas várias vezes, eu queria mesmo é poder abraçá-la, por em meus braços e enchê-la de amor! Ahh como eu queria...


Mas não pense que você irá só ver a pequena Damiana. Ao longo do livro ela mostra como sua vida está no decorrer das passagens de tempo e como sofrida ela continua sendo. Ela demonstra certa maturidade de tanto ser calejada. Mas apesar de tanta tristeza, no fundo sabemos que um fio de esperança existe em seu coração.


“Os repetidos abalos sísmicos ocorridos na minha alma me ensinaram que nossos restos são reaproveitáveis. A cada estremecimento, surgia uma nova versão um pouco mais árida (e resistente) de mim. (...)”

E eu vou acrescentar a vocês que a autora me envolveu com sua escrita do início ao fim. E o sotaque regionalista de Damiana não me atrapalhou em nada na minha leitura, só me encheu de amor. Em vários momentos ela me tirou umas risadas com seu jeitinho de falar.
Apesar do livro ter um poucas páginas, ele é inteiramente tocante, envolvente e muito bem escrito. Me fez refletir bastante!
Damiana com certeza já tem um lugar no meu coração.

ADQUIRA O SEU E-BOOK AQUI

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Informações sobre o livro:
Lágrimas Agrestes
Leticia Sardenberg

92 páginas


Com linguagem sedutora, expressões inventivas como “pisando elefantemente”, “meus pés só acordariam para dentro”, “os restos de mim cabiam com folga no buraco do assoalho”, diálogos perfeitos e ritmo tenso, Leticia Sardenberg envolve o leitor desde as primeiras linhas. E o leitor se sente coautor da narrativa, agarrado aos medos, às frustrações e aos sonhos da jovem Damiana, sem querer parar, atordoado de suspense, angústia e compaixão. Negra e mais velha do que a irmã Ritinha, as duas abandonadas num orfanato no sertão da Bahia, Damiana se viu separada da pequena lourinha escolhida por um casal do sul do Brasil, e a partir daí convive com uma saudade extrema e dilacerante. No entanto, Damiana gosta de ler, é sonhadora e determinada. Rapidamente conquista duas grandes amigas no orfanato: Francisca e Luciana. Essa amizade solar faz reviravoltas, cria situações de alegria e coragem. Emoções fortíssimas acontecem no decorrer de toda a história, em meio à violência, à fome, ao descaso, à crueldade, ao preconceito e à miséria, mas, especialmente nos últimos capítulos, momentos de grande tensão poética e humana deixarão o leitor surpreso e encantado, contente, acabrunhado, pensativo, atônito, com certeza mais rico em sentimentos e visão crítica da vida, diante dessa menina transmudada em professora, que lá no início, “agrestemente”, disse: “Eu mesma haveria de dar destino à minha vida.”
Stella Maris Rezende, vencedora de 4 Prêmios Jabuti, 3 João-de-Barro, APCA, Barco a Vapor, Bienal Nestlé e dezenas de Altamente Recomendáveis pela FNLIJ

  • Share:

You Might Also Like

1 comentários