POSTS RECENTES

Quote da Semana



Oi gente! Mais uma vez, estou trazendo aqui para vocês o "quote da semana".
E esse aqui é bastante especial! Vamos conferir?



Já viu como é maravilhoso quando recebemos uma mensagem, um texto, ou uma carta de alguém?Uma coisa é certa: deveríamos escrever mais para as pessoas que amamos. Já sentiu a sensação maravilhosa de poder escrever seus sentimentos e poder compartilha-los? Principalmente quando são sentimentos de amor?Se você ainda não experimentou essa sensação, então comece a escrever!As vezes é tão mais fácil nos expressar as coisas que sentimos quando escrevemos...Eu já escrevi algumas vezes para alguém. Algumas coisas eu guardei para mim mesma, outras eu simplesmente as entreguei. Sem nenhum arrependimento.

E hoje, quero convidá-los a "botar tudo pra fora" e expressar tudo o que sentem! Seja para um irmão, um amigo, alguém que você ama... Seja quem for! Escreva!

Não tem coragem de enviar? Manda pra gente que postamos anonimamente!

E para inspirar vocês, junto com a imagem publicada por "Um Cartão", a carta abaixo é do livro "Como Eu Era Antes de Você" que Will escreve a Clark.

Espero que inspire os corações apaixonados por aí a escrever ou se declarar para alguém.

"Quando você ler esta carta, terão se passado algumas semanas (mesmo com a sua recém-adquirida capacidade de organização, não acredito que esteja em Paris antes do início de setembro). Espero que o café esteja saboroso e forte, os croissants frescos e o tempo ainda ensolarado o bastante para que você se sente na calçada numa daquelas cadeiras de ferro que nunca estão bem firmes no chão.
O Marquis não é ruim. O filé também é bom, se você quiser voltar no almoço. E se olhar a rua, à esquerda, verá o L’Artisan Parfumeur onde, depois de ler esta carta, você deveria experimentar um perfume que eles chamam de algo como Papillons Extreme (não me lembro direito do nome). Sempre achei que ia ficar ótimo em você. Certo, as recomendações acabaram. Gostaria de dizer algumas coisas e as teria dito pessoalmente, mas: a) você se emocionaria e b) você não me deixaria dizer tudo. Sempre falou demais. Portanto, eis aqui: o cheque que você recebeu de Michael Lawler no envelope anterior não é a quantia total, apenas um pequeno presente para ajudá-la nas primeiras semanas desempregada e para ir a Paris.
Quando voltar para a Inglaterra, leve esta carta para Michael, no escritório dele em Londres, e ele vai lhe entregar os documentos necessários para você acessar a conta que foi aberta, a meu pedido, no seu nome. Essa conta tem o suficiente para você comprar um bom lugar para morar, pagar seu curso e as despesas enquanto estiver estudando em tempo integral. Meus pais serão comunicados de tudo. Espero que isso, e os serviços jurídicos de Michael Lawler, garantam que não haverá a menor dificuldade possível. Clark, quase consigo ouvir daqui você hiperventilar. Não entre em pânico, nem tente desistir — isso não é o suficiente para você sentar o seu traseiro pelo resto da vida. Mas pode comprar a sua liberdade, tanto daquela claustrofóbica cidadezinha que nós chamamos de lar quanto das escolhas que você foi obrigada a fazer até agora.
Não estou lhe dando dinheiro porque quero que fique saudosa, em dívida em relação a mim ou para que isso seja uma espécie de maldita lembrança. Estou lhe dando isso porque poucas coisas ainda me fazem feliz, e você é uma delas. Sei que me conhecer lhe causou sofrimento e tristeza e espero que um dia, quando estiver menos zangada e chateada comigo, veja não só que eu só podia ter feito o que fiz, mas também que isso lhe ajudará a ter uma vida realmente boa, melhor do que se não tivesse me conhecido. Durante algum tempo, você vai se sentir pouco à vontade em seu novo mundo.
É sempre estranho ser arrancada de sua zona de conforto. Mas espero que fique animada também. Sua expressão, quando voltou da aula de mergulho naquele dia, me disse tudo: você tem ambição, Clark. É destemida. Mas escondeu essas qualidades, como quase todo mundo.
Não estou lhe dizendo para saltar de prédios altos, nadar com baleias ou algo assim (embora, no fundo, gostaria que você fizesse essas coisas), mas para viver corajosamente. Ir em frente. Não se acomodar. Usar aquelas meias listradas com orgulho. E se quiser mesmo se acomodar com algum sujeito ridículo, garanta que um pouco de tudo isso fique guardado em algum lugar. Saber que você ainda tem possibilidades é um luxo. Saber que lhe dei algumas me dá certo alívio.
É isso. Você está marcada no meu coração, Clark. Desde o dia em que chegou, com suas roupas ridículas, suas piadas ruins e sua total incapacidade de disfarçar o que sente. Você mudou a minha vida muito mais do que esse dinheiro vai mudar a sua.
Não pense muito em mim. Não quero que você fique toda sentimental.
Apenas viva bem.
Apenas viva.
Com amor, Will." Como Eu Era Antes de Você


Vamos nessa? Se vocês aceitarem esse desafio, vou publicar algo meu também!
Até mais leitores!

Entre em contato conosco: blogcoracaodeleitora@gmail.com 👄
© BLOG CORAÇÃO DE LEITORA. Todos os direitos reservados.
Editado por: VICTÓRIA DANTAS.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo