POSTS RECENTES

Entrevista: Lele Silva



Olá queridos leitores do blog!!! 
Hoje queria apresentar a vocês a autora Lele Silva, autora do livro Amor e Guerra!
Espero que vocês gostem de conhecê-la um pouco melhor! Eu adorei, achei a Leticia uma fofa!




  1. Quando você descobriu que queria começar a escrever?
Fazem exatamente 3 anos. Eu ouvia todo mundo falar de fanfic's e então eu me interessei. Comecei a ler várias fanfic's e então algo me disse "Leh, você pode criar uma história!". De primeira pensei que eu só podia estar ficando louca hahahaha mas depois, depois eu sorri e peguei um caderno e então comecei a escrever todo projeto, enredo, personagens... Essas coisas.
Então criei uma página de fanfic's e lá postei o meu primeiro projeto, se chama "Sonho de Amor"... E desde aquele dia, eu não me vejo mais fazendo outra coisa. Escrever pra mim é muito mais que prazeroso ou viciante, é uma paixão, um amor inexplicável.

  1. Quando você iniciou, você desistiu de escrever o seu primeiro livro? Se a resposta for não, quanto tempo demorou a escrevê-lo?
Na página de fanfic's escrevi várias histórias. E quando fui para o wattpad, iniciei o meu primeiro livro lá que era "Amor E Guerra". Tive um receio de escrever que me provocou um bloqueio, no qual fiquei dias sem olhar para o wattpad e continuar o livro. Fiquei super assustada hahahaha. Sou exagerada!

  1. Teve alguém, ou um fato, ou até mesmo um autor que te inspirou a escrever suas histórias?
Sempre gostei de ler, mas não era constantemente. E graças a um projeto da minha professora de português eu me apaixonei literalmente pela leitura e acho que a escrita veio como consequência. Ou melhor, atrevimento hahahaha. Mas um dos autores ou melhor uma autora que me inspira muitíssimo é a Jojo Moyes. Amo essa mulher!! Hahahahaha.

  1. Qual foi o primeiro livro que escreveu? Em que ano que começou e quando o finalizou?
Livro: Amor E Guerra (Março/2016 - Dezembro/2016)
Fanfic: Sonho De Amor
(Setembro/2014 - Janeiro/2015)

  1. Você daqueles que sofre muito com os famosos “bloqueios”?
Não. O último bloqueio que tive foi em "Amor E Guerra". Na verdade, eu não acho que existe esse tal bloqueio, acho que o medo da história não ser bem recebida pelos leitores acaba deixando o escritor tão sem confiança que tudo o que ele planejou simplesmente some de sua mente.

  1. O que faz para fugir deles?
Quando acontece, eu procuro manter a calma (é o essencial), leio bastante livros do gênero que estou escrevendo. E o que me ajuda muitíssimo é a música, faço um playlist de músicas calmas.

  1. Qual o livro que você teve mais dificuldade para escrever? Por que?
"O Melhor De Mim". Eu tinha ele todo em mente, mas com o decorrer dos capítulos e acontecimentos fui obrigada a fazer mudanças inesperadas.
Mas ainda bem tudo deu certo!

  1. E de todos os seus livros, qual foi o que mais mexeu com você?
"Amor E Guerra".
Foi o que mais me deixou... Emotiva.

  1. Quais foram as palavras de um leitor que mais te emocionou falando do seu livro?
"Garota, me diz como você faz isso? Que enredo é esse? Queria ter uma imaginação como a sua!
Parabéns, já sou sua leitora e vou acompanhar cada capítulo."
Foi no livro "O Melhor De Mim", não foi exatamente assim, hahahaha e não vou negar que tinha um olho na minha lágrima.

  1. Todo final de livro, sempre fica aquela reflexão no coração do leitor. Qual é essa mensagem que você mais gosta de passar para os seus leitores no fim de cada livro?
Amor. Eu procuro sempre passar para eles o amor, amor de mãe, pai, a dois, família.... Todos os tipos de amor. Porque acho que esse sentimento é uma das dádivas da vida!

  1. Eu sempre digo que em cada livro escrito, sempre tem um pedacinho nele do autor. Mas pelo menos em um desses livros, tenha mais que um pedaço do autor. Qual livro seria? E o que te faz ficar tão ligado a ele?
"O Melhor De Mim" veio depois que passei por uma momento muito delicado da minha vida. Tinha acabado de perder minha avó e então me joguei na escrita de corpo e alma. E então nasceu a Elsa, ela foi exatamente o que eu queria que acontecesse com minha avó. O AVC e depois a recuperação, e foi isso que fez eu me apegar a Elsa.

  1. A leitura nacional, tem muitas dificuldades e uma delas é o preconceito. O que você acha que mais dificulta os autores nacionais?  E o que você acha que deveria ser mudado para que essa dificuldade fosse amenizada?
Acho que o apoio e a falta de divulgação. Se passarmos a divulgar mais, essa dificuldade seria menos. Resenhas, vídeos no YouTube entre outros meios de divulgação seriam bons para amenizar essa dificuldade.

  1. Com essas dificuldades citadas acima, você já pensou em desistir?
Sim. Quando comecei a divulgar e então eu via que de nada adiantava, passou pela minha cabeça desistir. Mas, persistir na divulgação e então hoje divulgo muitíssimo minhas obras.

  1. E quanto aos personagens? Algum deles se espelha a alguém da vida real? Tem algum que você ama de paixão? Outro que você odeia? Se sim, diga o por quê.
Muitos deles são espelhados em pessoas que já vi na rua hahaha...
São tantos que amo, mas o que mais amo de paixão é o Miguel do livro "Devolva Minha Filha"... Ele é tão lindo!!!😍
O que odeio mesmo, é o Roberto, ele é do livro "Devolva Minha Filha" também. Porque ele fez tanto mal a mulher e para a filhas que sem querer (ou por querer) despertou um ódio em mim hahahaha.
- Roberto, mamãe sente muito, mas você foi muito mal...

  1. Cite uma passagem engraçada e uma que a fez chorar de um dos seus livros.
Os dois de "Amor E Guerra".
1° foi quando o Bernardo resolveu levar Analu para Cancún sem nem ao menos deixá-la fazer suas malas hahaha. Foi uma cena cômica no carro enquanto eles estavam a caminho do aeroporto.
2° foi na morte de um dos personagens (sem spoiler haha). Coloquei na dor da Analu a dor que senti quando minha avó faleceu (minha avó faleceu quando eu estava finalizando Amor E Guerra e iniciando O Melhor De Mim). Foi um dos momentos em que mais chorei nesse livro.

  1. Você tem algum novo projeto para que os seus leitores possam ficar ansiosamente esperando?
Atualmente estou escrevendo a continuação de Amor E Guerra, no qual conto a história do filho de Analu... Eeee hahaha estou com um novo projeto (totalmente confidencial) que em breve falarei mais sobre ele. Posso dizer que está ficando lindo!
Fiquem ligados em minhas redes sociais.

  1. Como seus familiares encaram sua rotina de isolamento para escrever um livro?
Bem. Eles já entendem que escrever faz parte do meu dia, sempre vai ter aquele momento em que irei me sentar e ficar horas escrevendo.

  1. Deixe aqui sua mensagem para todos aqueles que admiram o seu trabalho e também uma mensagem para aqueles novos autores que ainda estão começando e pensam em desistir.
Meus amores e minhas amoras!! Quero que saibam que Lele ama muitíssimo vocês, sei que ainda são poucos, mas são vocês que me fazem nunca desistir.
E para vocês amores e amoras que estão no início, eu costumo dizer que Deus não colocaria um sonho em seu coração se ele não fosse possível.
Então vai em frente, tudo vai dar certo, bebê!!
© BLOG CORAÇÃO DE LEITORA. Todos os direitos reservados.
Editado por: VICTÓRIA DANTAS.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo