Entrevista: Rodrigo Ponciano

By Thaís Muniz - 08:00:00



Olá queridos leitores!!!  Na semana passada apresentei a vocês no nosso Destaque da Semana, o autor Rodrigo Ponciano. E hoje queria que vocês o conhecessem um pouco mais!
Queria dizer que adorei o conhecer um pouco mais! Espero que vocês também gostem e não se esqueçam de conhecer Império dos Guerreiros!


  • Quando você descobriu que queria começar a escrever?
Começou na sexta série quando junto com um grupo de amigos resolvemos criar HQ. Eu comecei a escrever os roteiros e descobri que adorava escrever.

  • Quando você iniciou, você desistiu de escrever o seu primeiro livro? Se a resposta for não, quanto tempo demorou a escrevê-lo?
Levei um tempo para desenvolver minha história principal. Antes escrevia apenas rascunhos, foi preciso tempo para amadurecer as ideias.

  • Teve alguém, ou um fato, ou até mesmo um autor que te inspirou a escrever suas histórias?
Sempre fui apaixonado por literatura. Amo mitologias grega e nórdicas. Foi lendo muita fantasia e aventura que nasceu a inspiração. A principal foi as histórias sobre rei Arthur e depois veio Tolkien com senhor dos anéis.

  • Qual foi o primeiro livro que escreveu? Em que ano que começou e quando o finalizou?
Comecei com império dos guerreiros. Foi um amontoados de ideias, depois vieram outras histórias. Comecei a bastante tempo, Império é uma saga que ainda escrevo e pretendo finalizar em breve o restante da história.

  • Você daqueles que sofre muito com os famosos “bloqueios”?
Não acredito em “bloqueio”. Acho que as vezes a pessoa está sem vontade de escrever ou desanimada.

  • O que faz para fugir deles?
Sempre ler, assistir filmes e séries que inspiram a escrever, estudar muito algum tema para escrever para não perder o ânimo.

  • Qual o livro que você teve mais dificuldade para escrever? Por que?
Não seria bem uma dificuldade. Império foi preciso muita pesquisa sobre mitologia, culturas e povos antigos para criar um mundo novo. Levou tempo para desenvolver um conteúdo.

  • E de todos os seus livros, qual foi o que mais mexeu com você?
Escrevo vários gêneros para desenvolver minha escrita. Estou no primeiro livro publicado. Na verdade foi Império. Tem muito de minha luta e personalidade no protagonista.

  • Quais foram as palavras de um leitor que mais te emocionou falando do seu livro?
Adoro quando descubro leitores jovens que pegam e devoram o livro. Foi mis o ato de um leitor jovem dizer que dormia lendo o livro e ficava com ao lado da cama. É bom ver seu trabalho apreciado.
        
  • Todo final de livro, sempre fica aquela reflexão no coração do leitor. Qual é essa mensagem que você mais gosta de passar para os seus leitores no fim de cada livro?
Gostaria de passar a nunca desistir dos seus sonhos, a sempre persistir no que acredita.

  • Eu sempre digo que em cada livro escrito, sempre tem um pedacinho nele do autor. Mas pelo menos em um desses livros, tenha mais que um pedaço do autor. Qual livro seria? E o que te faz ficar tão ligado a ele?
É Império dos guerreiros. O primeiro livro publicado e tem toda uma jornada, uma história para chegar onde está. Foi com esse livro que conheci minha revisora e hoje minha namorada. Conheci muita pessoa legais nesse processo. Foi onde aprendi a escrever trabalhando nesse livro. Império é parte de mim e trouxe muito aprendizado.

  • A leitura nacional, tem muitas dificuldades e uma delas é o preconceito. O que você acha que mais dificulta os autores nacionais?  E o que você acha que deveria ser mudado para que essa dificuldade fosse amenizada?
Acredito que a maioria não se prepara bem para o mercado, vai na empolgação e publica matérias de baixa qualidade. Antes de publicar seu livro é preciso um processo. Muita revisão e pesquisa. Não apenas escrever e jogar para todos ler. Acho que a falta de preparo de alguns torna esse preconceito válido. Acho que os autores deveriam se preparar mais para o mercado .

  • Com essas dificuldades citadas acima, você já pensou em desistir?
Algumas vezes sim. Mas o sonho é o que me guia e nunca desisto das coisas que acredito.

  • E quanto aos personagens? Algum deles se espelha a alguém da vida real? Tem algum que você ama de paixão? Outro que você odeia? Se sim, diga o por quê?
A maioria é inspirada em personagens fictícios. Se tem algum personagem inspirada na vida real seria Tolien de Império. Tem um pouco de mim e de cada pessoa que acredita e luta por seus objetivos.

  • Cite uma passagem engraçada e uma que a fez chorar de um dos seus livros.
Em Império tem momentos de relembrar o passado, a infância dos personagens. Adorei escrever esse momentos. É parte da inocência de cada personagem em um mundo que é preciso ser forte para sobreviver.

  • Você tem algum novo projeto para que os seus leitores possam ficar ansiosamente esperando?
Tenho vários projetos. A continuação de Império sai esse ano, será uma grande jornada.

  • Como seus familiares encaram sua rotina de isolamento para escrever um livro?
É bem tranquilo isso.

  • Deixe aqui sua mensagem para todos aqueles que admiram o seu trabalho e também uma mensagem para aqueles novos autores que ainda estão começando e pensam em desistir.

Um mensagem para todos é nunca desistir, o caminho é sempre cheio de dificuldades. A jornada vale à pena se não desistir. Tenha fé e coragem como um bom guerreiro. Que sua jornada vale a pena!

Agradeço ao Rodrigo por ter respondido minhas perguntas. E desejo a você muito sucesso em sua jornada! Que você possa conquistar milhares de leitores! Um forte abraço! ♥

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários